MENUS

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Salão do Livro recebe 16 mil pessoas em Santarém

A quinta edição do Salão do Livro da Região do Baixo Amazonas atrai visitantes de todas as faixas etárias e com os mais diversos interesses. Muito disso se deve ao leque amplo de atividades propostas na programação elaborada pela Secretaria de Estado de Cultura (Secult) em parceria com a Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, para divulgar a produção literária regional e nacional e fomentar o hábito da leitura.
No Parque da Cidade, uma imensa área verde onde o evento está sendo realizado, o visitante pode comprar livros, participar de sessões de autógrafos, conversar com escritores e ouvir a música produzida em Santarém durante os shows musicais que acontecem logo após o Encontro Literário.

O escritor belenense Dilmar Batista da Cunha está mostrando seu trabalho no Salão do Livro do Baixo Amazonas pelo quarto ano consecutivo. A história de sucesso dele se confunde com o tempo em que participa do evento. Em 2008, ele escreveu ‘Aprendendo e Brincando com a Tabuada Colorida’, um livro que ensina Matemática de forma leve e lúdica. “Eu mesmo fiz tudo. Escrevi, corri atrás de parceiros para imprimi-lo e depois saí para vender ‘no braço’. Foi assim com as nove edições já produzidas até o momento, a maioria vendida em eventos literários”, conta o escritor, que comemora uma nova edição de seu livro de estreia, agora com uma tiragem de dez mil exemplares pela editora Planeta.
Encontro Literário
O poeta santareno Francisco Oliveira foi o indicado para representar a Academia de Letras e Artes de Santarém (Alas) no evento. Autor de mais de 300 poemas publicados, boa parte deles em jornais, ele está presente no Encontro Literário. “Participo do evento não pela promoção pessoal, mas para divulgar o significado da poesia na formação não só acadêmica, mas humana das pessoas”. Francisco Oliveira publicou seus poemas pela primeira vez em 1994, na coletânea “Eu profundo”. Depois, participou das coletâneas “Enquanto as nuvens passavam” e ‘Sentimentalidades’. Atualmente, está com um livro pronto de poesias intitulado “Poemas da Amazônia: entre o chip e o cipó”.
O Encontro Literário também conta com a presença do poeta, contista, cronista e dramaturgo belenense Carlos Correia Santos. Mediador dos encontros com os autores convidados, Santos é o autor de “Senhora de todos os passos”, que lhe rendeu o Prêmio IAP de Edições Literárias 2011. O escritor fala da importância de se cultuar o hábito da leitura desde pequeno. “A melhor maneira de seduzir, convencer ou aproximar uma criança e o jovem da literatura é dando exemplos, lendo também. Ler ao lado de seu filho. Isso é um exemplo precioso”, afirmou o escritor que, aos 8 anos, ganhou dos pais uma coleção de Monteiro Lobato.
Serviço: O V Salão do Livro da Região do Baixo Amazonas encerra no próximo domingo (3), no Parque da Cidade, em Santarém.
 Fonte: Agência Pará
video

RESPOSTA DO COORDENADOR DO INSTITUTO PRÓ TAPAJÓS AO COMENTÁRIO DA ASSESSORA DA ALEPA

Falou o mestre. Esse pessoal do “Parazinho”, tem que entender que nós somos da Região do Tapajós, que por acaso está no Pará. Que nós não precisamos deles pra nada. Não precisamos das migalhas que o governo do “Parazinho” manda pra nós, porque nós já vivemos de migalhas. Eles têm que entender, que o sentimento de um povo ou Região não se vende, não se compra, não se... negocia e não adianta eles quererem ficar conosco se nós não queremos ficar com eles. Eles têm que entender que do ponto de vista da cidadania, nós somos todos irmãos: Vivemos na mesma Região – Amazônica, estamos sujeitos as mesmas leis constitucionais, falamos a mesma língua e temos as mesmas origens, étnicas, então merecemos, também, usufruir das riquezas do país. Agora, politicamente estamos relegados ao esquecimento. Aí eles ficam pra lá e nós ficamos pra cá.


Daí que eles podem ficar com seus santos, seus times, seus tacacás, seus açaís, seus carimbós, seus Nilsons, suas Fafás, seus Gansos, patos etc. Nós temos os nossos. Isso, eles têm que entender.

Eles são muito sem vergonha e cara-de-pau querer deixar inteiro, o que já está dividido.

Quando entenderem isso, seremos um grande Estado, formado por Três: Pará-Tapajós e Carajás. E isto acontecerá em breve.

Professor Bernardo
Coordenador do Instituto Pró Tapajós

sexta-feira, 25 de maio de 2012

ACONTECEU MAIS UM ACIDENTE AUTOMOBILISTICO NA BR 230

carro sendo guinchado
carro no guincho












Mais um grave acidente aconteu na BR 230 ( Rodovia Transamazônica), na data de 24/05/2012, segundo testemunha uma caminhonete, modelo MMC/L200 TRITON 3.2 D, cor preta com a placa de  Redenção JVM 2373 trafegava na BR em alta velocidade, qundo o condutor perdeu o controle do veículo e capotou varias vezes, felizmente não houve vitimas fatais. O acidente aconteceu proximo a entrada da Rodovia PA 114 Transforlândia.



Texto: jfontenele
Foto: Josimar

Professores de Rurópolis recebem abono salarial pelo FUNDEB

ABONO SALARIAL

    O Prefeito de Rurópolis Aparecido Florentino da Silva e Secretária municipal de educação, senhora Eliana Pinto Xavier, juntos anuciaram que todos os  professores que recebem da folha 60%  (FUNDEB), a partir desta sexta-feira, (25) estará sendo depositado na conta de cada servidor, um abono salarial ou seja, um 14º salário. Cada professor terá depositado em sua conta aproximadamente R$ 1.100,00. O prefeito de Rurópolis está de parabéns, por valorizar os educadores do município, repassando aos mesmos as sobras do FUNDEB de forma justa e proporcional a todos que fazem a educação em nosso município, cabe ressaltar também que na administração do  Prefeito Aparecido, aconteceram também várias capacitações continuada possibilitando aos educadores uma formação continuada com condições de aprimoramento pessoal e superação profissional e a garantia da qualidade de vida e trabalho.
Isso mostra mais uma vez que Aparecido tem compromisso com a qualidade da educação de Rurópolis proporcionando condições de trabalho satisfatórias e uma política de valorização social e econômica dos profissionais da educação, respeitando a remuneração e piso salarial adequada dos professores em todos os níveis.

Para os educadores, entenda como é este abono:

  • POR QUE ALGUNS MUNICÍPIOS PAGAM ABONO SALARIAL AOS PROFESSORES E OUTROS NÃO?

Depende de como está sendo aplicado o dinheiro do FUNDEB - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica, se cada município tem no orçamento um valor x para o pagamento de professores e por acaso este valor está dentro do estipulado (60% do valor do Fundeb por exemplo) e ainda assim houver reserva, neste caso o município devolve aos cofres da federação ou paga em forma de abono para os professores, afinal, a fatia deste dinheiro só pode ser utilizado para o pagamento dos profissionais do magistério.
Está previsto que pelo menos 60% do Fundeb deve ser destinados ao pagamento de profissionais do magistério que estão em atividade dentro da escola (como professores, coordenadores e diretores). Os 40% do restante podem ter outros destinos.
  • O QUE OS PREFEITOS E GOVERNADORES PODEM FAZER COM O FUNDEB?

Salários e cursos, reformas, bens e serviços, estatísticas, credito (empréstimos feitos pela a escola), material e transporte.
  • O QUE OS PREFEITOS E GOVERNADORES NÃO PODEM FAZER COM O FUNDEB?

Pesquisas externas, assistencialismo, administração pública, saúde, obras externas e desvio de função, pagamento de salário de educador que não ocupa o cargo devido dentro da escola (o professor que atua como coordenador pedagógico, por exemplo).

TAXTO: Josimar Fontenele

Sintomas de pobreza ilustrados


Estive lendo este artigo e rosolvi a compartilhar com os amigos que acompanham o blog do jfontenele
(IMPOSSÍVEL NÃO SE IDENTIFICAR COM PELO MENOS UM DELES)

01 - DEGUSTAÇÃO EM SUPERMERCADO – Sabe aqueles balcõezinhos que de vez em quando aparecem no supermercado sempre com uma mocinha simpática e sorridente oferecendo alguma tranqueira pra você experimentar? Pois é, pobre adora isso. Quem é pobre adora comer qualquer coisa de graça.
02 - COMPRAR IPHONE NO MERCADO LIVRE – Fala sério... Isso é caso pra internar. Você acha que um iPhone de verdade custa 299 reais? Em qual planeta você vive? Além de pobre, tu é meio fraco do juízo.
03 - TELHA E TIJOLO – A combinação é perfeita. Pobre atrai telha e tijolo feito ímã.Todo pobre que se preza tem que ter uma pilha de tijolos e telhas no quintal.






04 - GRUDAR O SABONETE VELHO QUE ESTÁ ACABANDO NO NOVO QUE ACABOU DE ABRIR – Sem comentários!






05 - SANDÁLIA HAVAIANA – Meu amigo, presta atenção... Só pode passear no shopping de sandália havaiana quem é rico. É fashion! Já o pobre passeando de havaiana é mulambento, porque na verdade ele usa a sandália "A Baiana", ou seja, a genérica, isso quando a mesma não está com o cabresto preso por um prego...

06 - USAR TERNO NO FIM DE SEMANA – Ou é pobre ou é crente. Cruz credo! Rico só usa terno no escritório ou em casamento.









07 - TAPETE NA PAREDE – Compra na 25 de março um legítimo tapete persa “Made in Paraguay” e põe na parede, para ninguém pisar.





08 - FESTA NO McDONALD´S OU HABIB´S – Só pobre acha que festa na lanchonete é chique. O cara comemora o aniversário dos filhos no McDonald´s, fica controlando o que a pirralhada come e depois soma os presentes recebidos para ver se a festa não deu prejuízo.





09 - LAVAR CARRO NO FIM DE SEMANA – Santa pobreza! Você já viu alguém da Barra da Tijuca ou do Leblon lavando o carro? Em qualquer dia da semana que seja? Quem tem grana, manda lavar. A galera acha que é programa de fim de semana lavar o chevetão 75 na calçada, com o som ligado no último volume, tocando funk pra todo mundo ouvir. Faz isso mais não!

10 - CAPINHA DE CELULAR – Além de ser coisa de pobre é muito boiola. Só viadinho pobre não gosta do celular riscado. Quem tem grana compra outro quando o celular fica riscado.



11 - TÁ ZERINHO, ZERINHO – A criatura desorientada mantém por 15 anos colado no pára-brisa do automóvel, aqueles selos de controle de qualidade, para fingir que comprou o carro "zero quilômetro".




12 - VIAJANDO DE AVIÃO – Quando viaja de avião, pela Gol, com passagem financiada em 15 vezes sem juros, põe no bolso aquelas pavorosas barrinhas de cereais pra dar pros filhos bixiguentos.




13 - STROGONOFF – Se você perguntar a alguém qual é o prato favorito e a criatura responder “istrogonofi” pode ter certeza é pobre! E o pior é que a criatura não tem a mínima idéia de como se faz tal iguaria, pois pobre faz um picadinho (geralmente com acém), coloca creme de leite e está pronto!


14 - VIAJAR PARA PRAIA NO VELHO ESTILO FAROFÃO – Quem tem grana vai para Nova York, Paris, Búzios, Fernando de Noronha. Rico no máximo passa por essa miséria, por cima... de avião!




15 - COMPRAR CHINELÃO RIDER E ROUPA À CREDIÁRIO NA C&A – Fala sério! Só por que a Gisele Bünchen e a Dalinela Sarahyba apareceram na TV, você acha que tá comprando artigo de rico? É artigo de pobre! É do povão!!!




16 - BAIXAR FILME NA INTERNET – O computador fica noites e noites inteiras ligado, baixando filmes... Além de pobre é leso. Você acha que a energia elétrica é de graça? Aluga o filme na locadora do tiozinho que sai mais barato, afinal de contas quem é que assiste um filme mais de 2 vezes?

17 - USAR CAMISA DE TIME NO SHOOPING E NA SEGUNDA FEIRA – Putz, que fuleragem monstra! Usar a camisa de time no Shooping e na segunda feira só pra zoar a galera do trabalho é típico de pessoas desprovidas de dinheiro!





18 - CAMA BELICHE – Móvel típico dos pobres, que se reproduzem muito rapidamente e tem que dormir em algum lugar, uns em cima dos outros. Rico tem no máximo dois filhos. E cada um tem seu quarto.





19 - VOU DE MERCEDES PARA O TRABALHO – Com certeza, o pobre que solta essa pérola está se referindo ao ônibus... Quem tem Mercedes, não fala que tem (280, 500, CLK...). Quem tem, tem até medo de falar...



20 - LAJE – Tem palavra que mais denota a pobreza do que essa? Por favor, se sua casa ainda não está pronta, seja mais refinado e diga: “Meu imóvel está na estrutura básica” ou simplesmente “Ainda não está pronta”. Jamais diga: “Está na laje!”. Além do quê, laje (argh!) lembra palavras como garage(!), mirage(!) ou viaje(!), que, quando ditas desta forma, meu amigo, é porque a coisa está muito feia para o seu lado.

21 - BRITNEY SHIRLEY, WANDERCLEIDSON, KETLIN STÉFANI, JACKLEILSON – Sacanagem com a criança! Botar esses nomes é muito pobre e brega! Coloca um nome simples de todo mundo falar! O que há de errado com os nomes mais simples como: Maria, Ana, Gabriela, João, Carlos, etc? Se você está pensado em colocar um desses nomes no felinha que ainda está na sua barriga, pelo menos não será preciso trocar de nome se ela virar prostituta.

22 - POBREMA, PLOBLEMA, IORGUTE, TÁUBA, RESISTRO, IMPIM, MORTANDELA, MINDINGO, TÓCHICO, CHALCHICHA, BERRUGA, IMBIGO, FRAMENGO, CURÍNTCHA, DI FAVOR, MENAS (essa é de matar), LARGATIXA, DAR UMA TELEFONEMA... – Palavras mais utilizadas e daí vemos... é pobre! Se não é pobre, é ignorante, porque todo mundo pode aprender que não é “menas”, é “menos”; que não é “resistro”, é “registro”; que não é “impim”, é “aipim”; que você vai saltar no próximo ponto, não “soltar”! Pedir para essas pessoas falarem palavras simples como “sobrancelha”, “cabeleireiro”, “paralelepípedo”, ou “helicóptero”, é uma afronta. Até porque não repetem a última sílaba mesmo. Fica qualquer coisa como “helicópi”, “paralelepípo”, etc... Sem contar que nomes como “Wellington”, “Washington”, “Wilson” e “Milton” se transformam em “Uélitu”, “Uóchintu”, “Uílso” e “Miltu”... Camões se revira no túmulo a cada vez que ouve.

23 - SHORTINHO COM TOP – Esse é praticamente o uniforme de pobre. Se tiver calor use uma toalhinha para enxugar o suor, de preferência combinando com a cor do top. Mas se tiver frio, é só colocar uma jaquetinha por cima e pronto, você vai arrasar em qualquer evento de pobre!



24 - CHAMAR O AMASIADO DE “MÔ”, “MÔÔÔ...” – Fala sério! Fica parecendo vaca mugindo. E o coitado ainda tem que fazer cara de que gosta senão a mulher cai na porrada com o sujeito. Coisa de mulherzinha... pobre, é claro!




25 - NO FIM DO ANO, COM O 13º SALÁRIO – Essa é clássica... no restaurante, a família toda, um dos mais salientes entra correndo e vai logo escolhendo a mesa e grita para toda a prole que está acabando de entrar: “Vamo imendá as mesa".
FONTE: http://www.blogdodoido.com/2011/07/sintomas-de-pobreza-ilustrados.html

quinta-feira, 24 de maio de 2012

TRANSAMAZÔNICA ESTÁ FECHADA NOVAMENTE

Depois de uma trégua de quatro dias, a rodovia Transamazônica voltou a ser ocupada na manhã de terça-feira (22). A interdição da rodovia é novamente na Vila Cajazeiras, município de Itupiranga, na altura do km 66. Na tarde de quinta-feira passada, havia sido costurado um acordo entre os manifestantes e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), para liberação da rodovia. Logo na manhã seguinte, a rodovia foi liberada, mas os manifestantes continuaram na área, até porque grande parte das pessoas que protestam mora lá mesmo em cajazeiras.

Na reunião, o DNIT explicou que os trechos da rodovia que estão sem asfalto nessa região começarão a receber os serviços ainda este ano e até 2014 toda a Transamazônica estará asfaltada. Mas, no final da tarde de segunda-feira, após analisarem a resposta do DNIT, os líderes do movimento mudaram de ideia por entender que não existe nada de concreto no que foi dito e eles querem recuperação urgente da rodovia, por isso resolveram radicalizar novamente.

Miguel Cunha, que é do Movimento Pró-Transamazônica, explica que o DNIT precisa dar uma informação mais palpável. “Precisamos de uma resposta mais perto da realidade. Se o asfalto não vem agora, então que venha a recuperação da rodovia. O que não aceitamos é essa inércia toda”, completa.

O DNIT explicou que já está fazendo o combinado, pois a licitação para recuperação de três trechos da rodovia, incluindo o que passa pela Vila Cajazeiras, está em andamento e só resta esperar. Com isso, sofre quem precisa viajar por aquela parte da Transamazônica, que liga Marabá a municípios como Novo Repartimento, Pacajá, Anapu e outros.
 

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Foi implantado o Sistema Modular de Ensino Médio em duas localidades, vicinal km 115 e no km 112

Na data de 22/05/2012, por vota das 15 horas foi implantado o Sistema Modular de Ensino Médio, (SOME) em duas comunidade, uma turma na comunidade Vista Alegre; Escola Vista Alegre, localizada na vicinal do km 115 e outra turma na comunidade São João Batista; Escola Monte Castelo localizada no km 112. Na reunião definiu-se o funcionamento do Programa de Ensino Modular – Ensino Médio para as comunidades. Participaram da reunião o prefeito de Ruróplis, Aparecido Florentino da Silva,  Secretária Municipal de Educação Eliana Pinto Xavier, Representante da Unidade Regional de Itaituba (URE) Omar Santana, professores do (some) e outras autoridades do município. A implantação do Ensino Médio Modular no meio rural tem com objetivo garantir a continuidade dos estudos de alunos da rede pública do município de Rurópolis, que concluiram o ensino fundamental e não tinveram oportunidade de continuar seus estudos  na zona urbana ou em outras localidades, valorizando assim, a propria comunidade.
Eliana pinto, Aparecido Florentino e autoridades
 Prefeito e Secretária entregando Móveis à professora do SOME
 A SEDUC e a SEMECD de Rurópolis levam em consideração a política de expansão do ensino Médio no meio Rural . Antes as o Municipio e Estado, ofereciam apenas o ensino fundamental na Zona Rural, mais a realidade mudou com a parceria do governo do Estado e do Municipio, os alunos estão sendo agraciados com turmas de Ensino Médio na Propria comunidade.
professores recebendo a casa e móveis do prefeito e secretária
prefeito Aparecido entregando kits escolares para os alunos
Secretária de Educação entregando kits escolares
alunos recebendo kits escolares 
A Prefeitura de Rurópolis entrou como parceira sendo responsável pela logística nestas localidades o que inclui casa para professores, material didático, preparação dos prédios escolares e definição das turmas, onde na ocasião o prefeito Aparecido Florentino, Secretária de Eucação e comitiva, entregaram casa e móveis novos para os professores.Também, no final do evento foi distribuido  um kit escolar para cada aluno matriculado no (SOME). A lotação do quadro de servidores necessários ao sistema modular foi feita a partir da demanda de alunos em cada escola.
Texto: Jfontenele
Foto: Josimar Fontenele

Listão de classificados para o PARFOR 2012-II para o polo de Rurópolis

altA Secretaria de Estado de Educação informa que a Instituição Públicas de Ensino Superior do Pará (UFPA) e a Coordenação Estadual do PARFOR-PA, está divulgando o Listão dos Classificados 2012 e a turma de licenciatura em Matemática na Cidade de Rurópolis. O referido processo teve os seguintes números no Municipio:

» Vagas ofertadas: 40
UFRA: 40 vagas
» Candidatos Selecionados da rede municipal: 40 alunos sendo distribuidos entre os municipios de Medicilândia, Pacas, Uruará e Rurópolis.

Os candidatos classificados podem localizar seus nomes nas listas abaixo, ordenadas por:
Nome e Município / Instituição / Curso

BOA SORTE!

SELECIONADOS DO 2º SEMESTRE DE 2012



INSTITUIÇÃO:Universidade Federal do Pará

PÓLO:Rurópolis

CURSO:LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

VAGAS OFERTADAS:40

VAGAS PREENCHIDAS:40

Nome dos Classificados do Pólo de Rurópolis


MARIA IONETE DA COSTA NUNCIO - Medicilândia

AGLECIANE LIMA DE OLIVEIRA - Placas

ALDAIR FAILG - Placas

ANDREIA GONCALVES DE OLIVEIRA - Placas

FRANCISCO CELIO MARQUES MONTEIRO -Placas

JEFERSON LACERDA DE OLIVEIRA- Placas

RENATO SILVA CARVALHO- Placas

VALQUIRIA ELAINE KONRAD DUTRA -Placas

ANTONIA EDILENE DO NASCIMENTO SILVA- Rurópolis

CARMEM FRANCISCA SILVA DE MOURA- Rurópolis

CELIA ALVES DA SILVA- Rurópolis

CELIA MARIA BARBOZA- Rurópolis

CICERO EDILSON DA SILVA -Rurópolis

DARCI ALEIXO DA SILVA -Rurópolis

EDILEUDE RIBEIRO DA SILVA- Rurópolis

EDINALVA DE OLIVEIRA DA SILVA- Rurópolis

EDVAN FERNANDES OLIVEIRA- Rurópolis

ELUZA MARIA DA SILVA- Rurópolis

FERNANDO DA SILVA CARVALHO- Rurópolis

GEISSIANE VIANA SILVA- Rurópolis

GESSICA BARRETO TORRES- Rurópolis

GILBERTO CARLOS OLIVEIRA- Rurópolis

GLEISON XAVIER PINTO- Rurópolis

IRACELIA PEREIRA DA SILVA- Rurópolis

JOILSON FERREIRA CARDOSO- Rurópolis

JOSE DIAS SOUSA- Rurópolis

JOSIMAR FONTENELE LIMA- Rurópolis

JULIANA DALLABRIDA- Rurópolis

LEANDRO DE LIMA- Rurópolis

LISIANI TEREESINHA KAFER- Rurópolis

LUIZ SOUSA SOARES- Rurópolis


MARCELO DUARTE CORREA- Rurópolis

MARIA FRANCISCA QUEIROZ SANTOS- Rurópolis

MIKAELE CORREA DOS SANTOS- Rurópolis

RAI CAMPOS DOS SANTOS- Rurópolis

ROBSON AMARAL DOS SANTOS- Rurópolis

SALETE ADELINO CAMPOS TEODORO- Rurópolis

VANDERLEI SILVA NEIS- Rurópolis

ADRIANA DOS SANTOS PEREIRA- Uruará

VALDEMIR FELIX DOS SANTOS- Uruará

Vice-prefeito de Eldorado do Carajás sofre acidente na PA 275

Já se encontra em casa, restabelecendo-se das fraturas que sofrera em acidente de carro na rodovia PA 275, o vice-prefeito de Eldo-rado do Carajás, Euclídes Souza. O acidente ocorreu nas proximi-dades da cidade de Curionópolis, no final da manhã da última quinta-feira (17).
No acidente, segundo apurou a reportagem, Euclídes Souza fraturou a perna e o pé esquerdos, recebeu os primeiros socorros no hospital municipal de Eldorado do Carajás e foi encaminhado pelo Samu para hospital de Marabá, onde se submeteu a cirurgia, teve alta e voltou para casa, onde deve permanecer em repouso durante 20 dias.
À reportagem, o motorista Eunuquis Fernandes da Silva, 50 anos, natural de Araguatins (TO), contou que dirigia normalmente o caminhão de placa JTF 1177 (Marabá) na rodovia PA 275, saindo de Curionópolis para Eldorado, quando de repente percebeu uma picape Saveiro (placa OBU 7158-Eldorado) transitando na sua direção.
“Não tive como evitar o acidente, e aí fui batido pela lateral esquerda da picape, que quebrou a direção. Com a batida, perdi o controle do caminhão e desci barranco abaixo”, explica o condutor do carro maior. (Waldyr Silva)
Fonte:(blogdovelapreta.blogspot.com.br)

Chuva causa transtorno na BR-163 e motoristas passam a madrugada atolados



Peixoto Online

A chuva que caiu na noite de domingo, 20, na região de Castelo do Sonho, sul do estado do Pará, trouxe transtorno aos motoristas que trafegam na rodovia. Esperando pelo tão prometido asfaltamento da rodovia, dezenas de veículos ficaram madruga toda na espera de ajuda para que os veículos fossem retirados em meio à lama. A rodovia ficou interditada tanto sentido Mato Grosso (Guarantã do Norte), bem como, estado do Pará - Castelo do Sonho.


Foram três horas de espera até o dia amanhecer, quando homens e máquinas que trabalhavam na pavimentação da rodovia puderam auxiliar na remoção dos veículos e só assim os motoristas seguiram viagem.

A população paraense acredita que a obra de pavimentação asfáltica da BR-163 será concluída ainda este ano; pelo menos até a região de Castelo do Sonho, Novo Progresso e distrito de Moraes de Almeida.

No ano passado, ao fazer balanço da Rota da Integração, o governador Silval Barbosa previu que a pavimentação da BR-163 da divisa de Mato Grosso e Pará até Santarém estará concluída até o final de 2012. Ele percorreu cerca de 900 km da rodovia em território paraense e foi possível ver inúmeras máquinas, caminhões e homens trabalhando na pavimentação ao longo da rodovia federal.

A Cuiabá-Santarém é corredor de integração nacional e seu projeto nasceu no governo do presidente Juscelino Kubitscheck. Ela é parte de uma grande rodovia longitudinal que interliga o Rio Grande do Sul ao Pará cruzando Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. O trecho  Cuiabá a Santarém, tem um total de 1,7 mil quilômetros. A parte mato-grossense está quase toda pavimentada. Já a parte paraense há uma estimativa que 40% dos trechos estão sem asfalto.
Fonte: (http://www.24horasnews.com.br/index.php?mat=413408)

POSTAGEM DO JOSIMAR FONTENELE LIMA

jfontenele